Translate

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Assembleia Extraordinária Instituto Árvore da Vida





Assembleia Extraordinária Instituto Árvore da Vida



O Instituto Árvore da Vida irá realizar assembleia extraordinária e convida associados e pessoas interessadas em se associar a participarem.

Pauta:

ü  Informes

ü  Atualização de assuntos relacionados à pauta da ata anterior registrada em cartório

ü  Apresentação de breve retrospectiva de trabalhos realizados

ü  Esclarecimento sobre contribuições financeiras e voluntariado

ü  Renovação de membros da diretoria e indicações para conselho fiscal

ü  Atualização de projetos em andamento

ü  Apresentação de novos projetos

ü  Adesão de novos associados

ü  Criação do Núcleo de trabalho na cidade de Paulínia/SP/BR e lançamento do projeto “Igualdade Animal”.

ü  Elaboração de cronogramas de trabalho

ü  Reforma estatutária, inclusão de área de abrangência internacional e apoio e organização de atividades esportivas.

ü  Criação do Núcleo de trabalho no Japão e lançamento do projeto “Holon”.

Local: Câmara Municipal de Paulinia

Endereço: Rua Carlos Pazetti, 290, Jardim Vista Alegre, Paulínia, SP, BR

Horário: 19:00h

Data: 28 de setembro de 2017



Deise Mara do Nascimento

Presidente em exercício

Campinas, 06 de setembro de 2017

Ficha de Adesão (clique aqui para baixar o arquivo) - Imprima duas vias e preencha os dados - Reconheça firma de sua assinatura e entregue na assembleia.

segunda-feira, 28 de março de 2016

“ANCIÕES EM CONTOS E ENCONTROS” – DOWNLOAD!!!

Faça o download gratuito do livro “Anciões Tupinambá em Contos e Encontros” clicando sobre a imagem abaixo.

Livro Anciões Final-página001

O livro “Anciões Tupinambá em Contos e Encontros” foi lançado no segundo semestre de 2014 e acaba de ser disponibilizado para Download. O Livro foi organizado por Alessandra Mendes e Jaborandy Yande junto aos Anciões Indígenas Tupinambá, as comunidades e parceiros.
O livro tem 74 paginas com depoimentos, contos, retratam encontros, orações, mapa e fotografias de mais de 14 Anciões autores, pertencentes à Etnia Tupinambá de Olivença, localizada nas cidades de Ilhéus, Una e Buerarema – Bahia.
De coadjuvantes a protagonistas de suas histórias, este livro retrata as visões destes Anciões Tupinambá que aqui partilham suas narrativas,  incitando a todos a refletir sobre  a Cultura, as lutas e resistências do povo,  o valor das sabedorias tradicionais, as histórias que não pararam no tempo e apenas nos livros convencionais das escolas e sobre a luta pela Demarcação do Território Tupinambá.
A publicação do livro só foi possível graças ao recurso disponibilizado pelo Fundo de Cultura do Estado da Bahia, via Edital de Literatura.
Dentre as ações do projeto, além de publicar o livro, estão sendo realizadas palestras e distribuição dos livros nas escolas e comunidades da região.
Essas ações visam o fortalecimento da identidade coletiva e disponibilização da memória cultural, mobilização social e divulgação de acervos.
Agradecemos a todos que fizeram parte desta Produção Coletiva!!! Awere!!!

Licença

“Você pode copiar este livro ou trechos do mesmo, devendo citar o nome completo do livro e dar os créditos ao/aos autor/es e organizadores. Não podendo usá-lo de forma comercial ou criar obras derivadas deste sem autorização escrita”.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Este Clip apresenta imagens de 43 Etnias indígenas do Brasil

ETNIAS INDÍGENAS

Este Clip apresenta imagens de 43 Etnias indígenas e em breve apresentaremos a versão 2 com maior abrangência de Etnias.

Publicado por Chamado Da Terra em Quinta, 3 de março de 2016

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

"No meio do caminho havia uma pedra"



"No meio do caminho havia uma pedra". Uma das lideranças indígenas mais sensíveis do nosso tempo, Ailton Krenak fala sobre a tragédia ambiental que vitimou o Rio Doce, que os índios tratam como divindade, a quem chamam de "Uatu". Krenak se choca com a arrogância dos homens que se apressam em decretar a morte de Uatu. "A Vale tem de limpar a calha do rio que ela encheu de rejeitos. Ela não tem as maquinas que destruíram as montanhas? Que as use agora para consertar a tragédia que criou." Krenak é a pedra no caminho da Vale.Veja a entrevista de Laura Capriglione, na edição emocionante de Luiza Fagá, especial para os #JornalistasLivres
Publicado por Jornalistas Livres em Sexta, 29 de janeiro de 2016

Marcadores